Categoria: Saúde
CÓDIGO: 18109447
TÍTULO: Cordas Virtuais
DESDE: 04-2010
AUTOR / RESPONSÁVEL: Flávia Tamarindo
URL: cordasvirtuais.blogspot.com/
Você pode votar 1 vez por email, por Facebook e pelo Twitter

domingo, 6 de fevereiro de 2011

* Microfones e amplificadores para Professores da Rede Estadual de PE

Os professores da rede estadual de ensino poderão contar com um aliado, a partir de hoje, em sala de aula. O governo do estado vai distribuir 8.384 kits com microfones e amplificadores de voz para docentes das 17 Gerências Regionais de Educação (GRE) de todo o estado. A medida vai beneficiar, sobretudo, os profissionais que apresentam problemas nas cordas vocais por conta da sobrecarga do uso da voz durante o trabalho. A medida foi anunciada ontem pelo secretário de Educação, Anderson Gomes, e é uma das principais adotadas pelo governo para este ano letivo, que começa hoje para 975 mil alunos matriculados.
Cada kit terá dois microfones, sendo um de lapela e outro auricular, um amplificador e um carregador de pilhas. O investimento na compra dos equipamentos foi de R$ 860 mil. Terão prioridade no recebimento do kit os professores do quadro efetivo do estado que tenham tido a saúde vocal prejudicada por causa do uso constante da voz. A distribuição dos kits será de responsabilidade das GREs. Desse total, cercade 1,6 mil aparelhos será destinado a profissionais que atuam no Recife. "Com esse microfone, estamos valorizando o servidor, que precisa desse instrumento de trabalho", enfatizou o secretário Anderson Gomes. A previsão é que toda a rede possa ser contemplada com microfones a partir de 2012.
Além dos microfones, os professores deverão ser orientados por uma equipe de fonoaudiólogos para aprender a otimizar o uso desse equipamento e a cuidar melhor da voz. A medida pode amenizar problemas como o da professora de português e espanhol da rede estadual Myriam Rodrigues Guimarães, 37 anos. Desde 2005, quando começou a lecionar na rede, tem apresentado problemas na voz. "Minhas turmas são do ensino médio, justamente na fase que o jovem gosta de falar mais. Não é fácil competir com eles e com o barulho do lado de fora da sala", ponderou. Em 2008, a situação da professora ficou ainda pior. De tanto forçar a voz, não conseguia mais falar e teve que fazer tratamento com fonoaudiólogo por um ano e meio. "Hoje, tomo mais cuidado com a minha voz, bebo muita água e faço exercícios vocais antes e depois da aula."


*Atenção professores, deixem seus comentários e sugestões!!!

Um comentário:

  1. Oi querida! Vim agradecer sua visita ao nosso blog e dizer que você também pode contar conosco!
    Adorei seu trabalho, o blog é muito interessante e tem informações bastante construtivas!!! Também sinto saudades e guardo todos no coração com lembranças maravilhosas! Beijos Paullyanne de Sá

    ResponderExcluir