Categoria: Saúde
CÓDIGO: 18109447
TÍTULO: Cordas Virtuais
DESDE: 04-2010
AUTOR / RESPONSÁVEL: Flávia Tamarindo
URL: cordasvirtuais.blogspot.com/
Você pode votar 1 vez por email, por Facebook e pelo Twitter

sábado, 14 de julho de 2012

Bolsa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Dra. Ieda Chaves Pacheco Russo


ATENÇÃO!!!

A Academia Brasileira de Audiologia (ABA), situada na Rua Itapeva, 202 conj. 61, São Paulo – SP, CEP 01332-000, informa que estão abertas as inscrições para a Bolsa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Dra. Ieda Chaves Pacheco Russo.

Esta Bolsa tem por objetivo incentivar jovens talentos na elaboração de projetos de pesquisa, orientados por pesquisador qualificado.

Em 2012 será disponibilizada 01 (uma) Bolsa, exclusiva para associados da ABA, que sejam estudantes de curso de graduação em Fonoaudiologia no Brasil devidamente reconhecido pelo MEC.

A inscrição dos candidatos e o envio dos documentos necessários deverá ocorrer até o dia 31 de outubro de 2012.

A divulgação do resultado ocorrerá em fevereiro de 2013.

Consulte todas as orientações e regras gerais desta Bolsa - Acessando: http://www.audiologiabrasil.org.br/portal/pdf/edital_bolsa_ieda.pdf

Fonte: Academia Brasileira de Audiologia

domingo, 1 de julho de 2012

Portaria nº 930/2012 - Fonoaudiólogo em estabelecimentos com UTI Neonatal



O Ministério da Saúde publicou a Portaria Nº 930/2012 que define as diretrizes e objetivos para a organização da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave e os critérios de classificação e habilitação de leitos de Unidade Neonatal no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).  A portaria define aparelhos, utensílios e serviços indispensáveis, bem como a estrutura mínima da equipe multidisciplinar que deve dar suporte tanto ao serviço de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, como às Unidades de Cuidado Intermediário Neonatal Convencional e pelo método Canguru. Em todas as classificações, a presença de um fonoaudiólogo disponível para a unidade é considerada obrigatória, ao lado de outros profissionais de saúde. Todos os estabelecimentos que tenham UTI Neonatal habilitadas em conformidade com normatizações anteriores deverão se adequar às novas regras em seis meses, sob pena de perda da habilitação.

Fonte: CREFONO 5